Lenovo volta atrás e decide relançar marca Motorola

3 de março de 2017 Comentário(s)
Lenovo volta atrás e decide relançar marca Motorola
Shares 23

Não deu certo. Durante a CES do ano passado, a Lenovo disse que os próximos aparelhos celulares que seriam concebidos pela aquisição da Motorola receberiam o slogan “Moto por Lenovo”. Voltaram atrás. O nome Motorola vai retornar como marca.

Segundo a CNET, a crise de identidade da Motorola finalmente acabou.  Com uma nova equipe na liderança da divisão móvel desde o ano passado, a empresa entendeu que cometeu um engano e vai revigorar a marca nos sucessores do Moto Z linha que pela primeira vez introduziu um celular modular com sucesso no mercado.

Numa entrevista neste último domingo, durante a MWC, o chairman e presidente da Motorola, Aymar de Lencquesalng, explicou que em 2016 a Motorola terminou de se reinventar. Agora, o plano é revitalizar a marca por meio dos sucessores do Moto Z.

Motorola é uma marca icônica e simboliza qualidade e inovação. Foi uma má ideia cortar este nome em um primeiro lugar — afirma Maribel Lopez, analista da Lopez Research

Reviravolta

Agora, a Lenovo eventualmente vai migrar para Motorola em sua divisão móvel em todas as regiões, mas de Lencquesalng disse que tudo depende de cada mercado. No Brasil, a marca Motorola é extremamente forte e vende muito. Contudo, na Rússia a Lenovo ainda é mais forte e provavelmente por lá demorará para haver esta transição.

Entretanto, é na China, a casa da Lenovo, que acontecerá a maior mudança. Trocar a marca de Lenovo e de Zuk (uma submarca conhecida no país) para Motorola realmente será a transformação mais drástica e desafiadora para a empresa.

Mais Moto Snaps para o mercado

O Moto Z resgatou as vendas de smartphones intermediários da Lenovo e o presidente atribui isso aos acessórios modulares Moto Mods, conhecidos no Brasil como Moto Snaps. Além de revelar que a empresa pretende lançar mais módulos com um powebank, um carregador sem fio e um novo gamepad, a Amazon confirmou que também criará um módulo para incorporar a sua assistente virtual Alexa.

“Os Moto Mods excederam nossas expectativas”, afirmou de Lencquesalng. que acrescenta ainda que a empresa está gastando um pouco mais de dinheiro em sua própria marca, mais do que seria o suficiente até, confessa.

Por outro lado…

O amor com os relógios inteligentes entrou em hiato. A empresa não pretende lançar nenhum produto futuramente: “Eu não quero estar em um ramo de negócios fazendo um produto porque precisamos ter um produto, precisamos é fazer um follow-up”, completa o executivo.

Ele comentou também que há poucos usos práticos para relógios inteligentes no momento, embora ainda existam engenheiros na empresa pesquisando novas formas de utilização.

Quem foi responsável pela mudança?

A volta da marca Motorola é atribuída ao executivo Jan Huckefeldt, que trabalhatava na Procter & Gamble e se juntou à Lenovo em maio de 2016 como Diretor de Marketing. “Foi uma tolice abandonar a marca”, disse ele na mesma entrevista de domingo. “Nos dê doze meses e todo mundo nos Estados Unidos vai conhecer a nova Motorola”, finalizou.

E no Brasil?

Para nós, que estamos habituados com a marca desde que ela foi a responsável por inventar os celulares, isso é um alívio tanto para a imprensa, quanto para os lojistas e o próprio consumidor, uma vez que a Lenovo não é nada conhecida por fabricar e vender smartphones no país.

Longa vida à Motorola!

Fonte(s): CNET

Notícias Relacionadas

Comentários

Fundador e ex editor-chefe dos produtos TecMundo e Mega Curioso, trabalho com internet desde 2003. Sou extremamente apaixonado por tecnologia, produtos eletrônicos e video games, acompanhando e participando ativamente deste mercado. Integrante da equipe Techroad, acredito que um conteúdo excelente pode se transformar em conhecimento e enriquecer culturalmente toda a sociedade.