Casas Bahia e Ponto Frio passam a aceitar smartphones usados como parte de pagamento em novos aparelhos

17 de fevereiro de 2017 Comentário(s)
Casas Bahia e Ponto Frio passam a aceitar smartphones usados como parte de pagamento em novos aparelhos
Shares 2

Os preços dos smartphones estão nas alturas e, antes de comprar um novo, muita gente faz uma pesquisa extensa e até mesmo tenta vender o seu para conseguir alguns trocados — já que em tempos de crise o mercado de usados borbulha.

Vendo esta oportunidade, os varejistas da Cnova, responsável pela Ponto Frio e Casas Bahia, resolveram experimentar uma nova modalidade de pagamento no qual eles passam a aceitar smartphones e tablets usados como parte do valor em novos produtos. A solução utilizada foi criada em parceria com a empresa Brightstar, que já trabalha há um bom tempo com aparelhos usados.

Basicamente, o consumidor responde várias perguntas para que a loja virtual tenha uma noção da situação atual do portátil. Após uma avaliação, ele então recebe um termo de transferência de propriedade e assim valida a transação, recebendo um vale-compra que pode ser utilizado também nas lojas físicas.

Veja as perguntas realizadas pelo sistema da Ponto Frio e Casas Bahia:

  • Seu smartphone foi comprado no Brasil?
  • Escolha a marca: Apple, Motorola/Lenovo, Samsung, LG e Sony
  • Escolha o modelo do smartphone (de acordo com a marca)
  • O aparelho liga?
  • Qual a condição da tela?
  • Qual a condição da carcaça (parte traseira e lateral)?
  • O aparelho está com os botões funcionando e tem todas as suas partes preservadas?
  • Qual a condição do LCD e do Touchscreen?

Após responder adequadamente, o site exibe o valor que está disposto a pagar pelo seu aparelho e pede para que você coloque o IMEI dele para você criar seus dados cadastrais e enviá-lo. Uma vez recebido e validado, é gerado o vale-compra.

Contudo, vale a pena se atentar nas limitações impostas pelo serviço, tais como:

  • Apenas aparelhos adquiridos no Brasil podem fazer parte da transação
  • O pagamento máximo é de R$ 2200 por um aparelho
  • A empresa só aceita certas marcas e modelos. Windows Phones, por exemplo, não estão inclusos

Em nossos testes, um Galaxy S7 edge em perfeitas condições, sem quaisquer avarias, recebeu um valor de aquisição de R$ 1.142, preço muito abaixo do que você verifica em sites como Mercado Livre e OLX, bem como grupos de compra e venda no Facebook. O mesmo acontece com o iPhone 6s Plus de 128 GB, que vale somente R$ 1600 no serviço.

Para ver quanto vale seu smartphone ou tablet, o site da Casas Bahia conta, inclusive, com um site dedicado ao serviço chamado Casas Bahia Recompra. Será que a ideia vai vingar no Brasil?

Fonte(s): Casas Bahia

Comentários

Fundador e ex editor-chefe dos produtos TecMundo e Mega Curioso, trabalho com internet desde 2003. Sou extremamente apaixonado por tecnologia, produtos eletrônicos e video games, acompanhando e participando ativamente deste mercado. Integrante da equipe Techroad, acredito que um conteúdo excelente pode se transformar em conhecimento e enriquecer culturalmente toda a sociedade.